Impresso: Conheça a gramatura do papel couchê

Couchê: Papel convertido a partir de papel-base¹, revestido de um ou de ambos os lados com substâncias minerais, na máquina de revestir ou na própria máquina que faz o papel-base, podendo receber acabamento brilhante em supercalandra², texturizado, mate ou fosco. Por apresentar ótimas características de nivelamento superficial, é empregado na reprodução de trabalhos de elevada qualidade. Garante cores vivas e definidas na impressão. É bastante usado em revistas e publicações especiais.


Gramaturas³: 70g/m² – 80g/m² – 90g/m² – 115g/m² – 130g/m² – 150g/m² – 170g/m²



Couchê L-1 calandrado (brilho de um lado): usado principalmente para rótulos e temos disponível nas gramaturas 70, 75, 90 e 115g (de fabricação nacional)


Couchê L-2 calandrado (brilho nos dois lados): é o papel com brilho mais comumente usado para folders, catálogos, revistas e flyers e disponível nas gramaturas 75, 90, 115, 150, 170 e 230g (fabricação nacional) e 270, 300 e 370g (importado)


Couchê: É o papel comum de maior qualidade. Ele não é poroso como os anteriores,pois leva uma camada vedante em ambas as faces que o deixa impermeável e aparentemente mais fino ( se bem que mais resistente que os anteriores). Hoje é largamente utilizado para fabricação de panfletos e folders, assim como nas principais revistas, capas, cartões de visita e muito mais. Praticamente quase todas as gráficas utilizam este papel por que se tornou sinônimo de qualidade. Existe nas gramaturas aproximadas de 63 gr a 350 gr.


Couchê fosco (fosco dos dois lados): usado para folders, catálogos, revistas e flyers, geralmente usado para materiais que tenham muito texto (pois a falta do brilho ajuda na leitura), porém existe uma dificuldade e secagem (o que torna o processo de impressão um pouco mais demorado). Disponível nas gramaturas: 75, 90, 115, 150, 170 e 230g (nacional) e 270, 300 e 370g (importado).


Jornal:Papel de superfície irregular e pouco colada (representa uma variação maior na qualidade do impresso), de baixo custo, usado na impressão de jornais, folhetos, livros, revistas, materiais promocionais em geral.

Gramaturas: 48g/m² – 52g/m²


LWC (Lightweight Coated Paper): Papel fabricado com alta porcentagem de celulose, revestido fora de máquina com 8 g/m² a 19 g/m² de tinta couchê em cada face, utilizado na impressão de catálogos, revistas, livros, materiais promocionais. Alternativa para o papel couchê.


Gramaturas: 56g/m² – 57g/m² – 60g/m² – 70g/m² – 80g/m² – 90g/m²



Offset: Papel de impressão sem revestimento, fabricado com pasta química branqueada, conteúdo de carga mineral entre 10% e 15%, boa colagem interna e superficial. Oferece boa reprodução de imagens e é mais utilizado em livros e cadernos. As altas gramaturas são utilizadas em casos especiais.


Gramaturas: 56g/m² – 63g/m² – 70g/m² – 75g/m² – 90g/m² – 120g/m² – 150g/m² – 180g/m²


Offset (papel não calandrado ou sem brilho):esse é aquele papel que todo mundo utiliza em sua impressora. Por sua aparência mais simples (comparando-se com ou couchê L2 ou fosco), é mais usado para impressos comerciais, como papel timbrado, pedidos, notas fiscais, etc. Disponível nas gramaturas:  70, 75, 90, 120, 150, 180 e 240g


Offset: É um papel não revestido, ou seja, meio poroso, muito usado nos panfletos mais comuns, daqueles impressos em 1 cor apenas e distribuídos a torta e direita por aí.


Ele é considerado o papel mais simples, sendo batido em simplicidade apenas pelo papel jornal. É usado em panfletos de rua, miolo de livros, memorandos, receituários, notas fiscais, e quando mais grosso até em fichas e cartões. A principal vantagem é que é o melhor para escrita, pois por ser bem poroso absorve bem a tinta. É também um dos mais baratos. Existe de 50 gr a cerca de 300 gr. Existe em várias cores. As cartolinas estão incluídas neste grupo.


Papel Cartão (não calandrado ou sem brilho – tipo cartolina): usado para fichas ou impressos que precisam de um papel mais rígido e que são impressos em apenas 1 cor. Disponível nas gramaturas 180 e 240g, esses nos formatos: SP50x66 e RJ 55x73cm


Supercalandrado: Papel que recebeu acabamento acetinado em supercalandra², deixando o papel com mais brilho e transparência. É utilizado em publicações de grande tiragem.

Gramaturas: 52g/m² – 56g/m² – 60g/m²



Reciclado: Papel fabricado a partir de polpa de papel usado, desentintado e branqueado, ou a partir de aparas de impressão ou de conversão. Tem uma tonalidade mais escura, mas possui a mesma qualidade do papel offset.


Gramaturas: 63g/m² – 70g/m² – 75g/m² – 90g/m² – 120g/m²


Reciclados:papéis muito usados hoje em dia, por se tratar de papel feito com em torno de 25% de matéria-prima reciclada pós consumo e 75% de matéria prima virgem. Disponívl nas gramaturas: 75, 90, 120, 150, 180 e 240g


Reciclado: Acompanhando a moda ecológica, criou-se um papel que utiliza tanto aparas de papel pós consumo como pré consumo, ou seja, faz-se uma mistura de papel novo com papel usado. O papel é poroso como o papel offset e apresenta uma coloração amarelada típica. É muito usado pelas empresas para apresentar uma “posição ecológica”. Existe basicamente em 3 gramaturas: 90 gr, 120 gr e 250 gr, variando um pouco de acordo com o fabricante. É largamente usado em substituição do papel comum, prospectos e cartões de visita



Collor plus (tipo uma cartolina colorida): papéis com variadas cores, geralmente são usados para convites, sendo disponibilizado nas gramaturas: 90, 120, 180 e 240g


Supremo (e similares importados): É um papel intermediário entre o offset e o couchê. A característica principal é ser mais grosso que o offset de mesma gramatura e ter a parte selante apenas numa das faces. Existem muitas variações segundo a qualidade, seguindo agora da de pior qualidade para a melhor:Duplex(usado em folhinhas – textura de jornal no verso),Triplex(o duplex um pouco melhor- verso branco),Supremo(É o triplex de marca boa- o verso é bem lisinho),Supremo DuoDesign(é uma marca de um papel que leva a parte selante dos dois lados, porém com a mesma “grossura” dos papeis supremos. Existem especificamente para atender a demanda de cartões e capas de livros, indo aproximadamente de 200 gr a 400 gr. Muito usado também por algumas gráficas, sendo o supremo um substituto barato do couchê e o supremo duodesign um pouco mais conceituado que o couchê


Duplex (papel cartonado branco de um lado e kraft do outro): ideal para impressão de fotos na frente e textos e desenhos no verso, usado principalmente para imprimir tags (aquelas etiquetas que vem nas roupas), caixas e embalagens. Nas gramaturas: 230, 280, 370 e 410g


Triplex (papel cartonado branco dos dois lados, sendo um lado com brilho): ideal para embalagens com impressão coloridas dos dois lados, porém um lado brilhante e outro fosco. Usado principalmente para pastas, tags, cartão postal e cartão natal; disponível nas gramaturas: 230, 280, 370, 410g


Jornal: O papel jornal tem as mesmas características do offset, só que é mais fino e “sujo”, com muitas fibras soltas. É usado quase que exclusivamente para jornais, notas fiscais e panfletos vagabundos. Existe aproximadamente de 50 a 70 gr.


Papeis especiais: Para quem quer entender de papel a fundo existem algumas centenas de tipos de papeis em diversas cores. Em qualquer papelaria você encontra pelo menos uma centena. Mas a maioria só é usada em gráfica em serviços especiais atingindo preços altíssimos, pois só vão servir para aquele trabalho específico.

A gramatura de um papel é o peso de uma folha de 1m² ou seja:


Couchê 90g = uma folha de 1 x 1 m pesa = 90g

Duplex 230g = uma folha de 1 x 1 m pesa = 230g


Veja o cálculo:

“x” = seu impresso em m² x gramas do papel inteiro onde “x” é o peso que deveria ter o seu impresso pronto, sendo que a conta para saber “x” deve-se multiplicar a medida em m² do impresso pelo peso (gramas) do papel inteiro contratado.


Exemplos:


Seu trabalho é A4 impresso em um papel 90g, ou seja, a medida é 0,21 x 0,297m, o que equivale a = 0,06237m²

“x” = 0,06237 x 90g

“x” = 5,6133 g (= esse é o peso que deve ter o seu trabalho impresso, que você poderá conferir numa balancinha de precisão em uma padaria, p.exemplo – se seu impresso estiver com peso abaixo disso, não foi utilizado o papel na gramatura que você contratou)


Trabalho em A3 – 120g = 0,42 x 0,297 = 0,12474m² (é o tamanho de seu papel)

“x” = 0,12474 x 120 g

“x” = 14,9688 g (é o peso que deve ter seu impresso, basta conferir)


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -


¹Papel especialmente produzido para receber o revestimento couchê.


²A calandra é uma máquina constituída de um conjunto vertical de cilindros metálicos polidos e cilindros revestidos com tecido de fibra sintética alternados, entre os quais passa o papel sob pressão, afim de ser alisado.


³A gramatura é a massa de uma folha de papel expressa em gramas por metro quadrado. Uma baixa gramatura representa um papel mais fino e a alta gramatura indica um papel mais grosso.


Fonte bibliográfica: GRAPHOS - Glossário de termos técnicos em comunicação gráfica. Sérgio Rossi Filho. São Paulo. Editora Cone Sul, 2001

20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo